Top Social

HIGH SCHOOL MUSICAL | BOOK TAG

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Depois de anos nesse universo sem fim chamado blogosfera, eu finalmente achei a Minha Tag™ durante um momento de tédio rolando pelo meu feed de noticiais. Qualquer momento da minha vida em que eu possa juntar Disney com livros é paraíso, se uma narrativa da abertura pra playlist com músicas da Disney eu já to aqui pirando. Então é mais do que claro, que uma TAG que compara minhas histórias favoritas com o soundtrack do musical mais imbatível que a Disney já fez vai chamar minha atenção.

A TAG funciona daquela forma que todos nós já conhecemos. Cada música tem um significado e pra cada significado tem um livro. Sem mais delongas, vamos voltar ao East High.

1. Start of something new: aquele livro que te despertou o vício em ler
É nesse momento que minha memória entra em conflito, porque sei que li Crepúsculo e Harry Potter na mesma época e que foram os primeiros livros a entrarem na minha estante sem ser pedido da escola, porém foram leituras que aconteceram tão próximas que não consigo identificar qual deles  deu inicio a essa caminhada literária.

3. Breaking free: um livro que te faça sentir invencível e que te passe esperança
Não acho que tenha um livro especifico para essa pergunta. Durante a minha vida vários livros ocuparam esse espaço, cada um por um motivo. Durante anos foi O Pequeno Principe, depois Harry Potter, Percy Jackson e Jogos Vorazes... essas são só as escolhas mais obvias, já que a intenção dos próprios autores era levar esses sentimentos aos leitores. Mas existem até mesmo alguns livros paradidáticos que – por mais que na época eu negasse com todas as forças – tocavam em algum assunto mais próximo.

4. Stick to the status quo: um livro que todos odeiam e você ama, ou vice versa
Não é que eu exatamente odeie Divergente, mas fiquei em uma situação em que todo mundo que conhecia estava mega ansioso para o próximo livro e para descobrir o que aconteceria com Triz e Quatro e eu simplesmente não me importava nem um pouco. O livro foi um borrão tão grande na minha vida que até hoje não terminei – ou sequer comecei realmente – Convergente.

5. Gotta go my own way: um livro que foi melhor abandonar
Acho que parei de ler House of Night no quarto livro e honestamente acredito ter sido a melhor decisão da minha vida. Escuto muitas pessoas falando sobre livros que ganham continuações desnecessárias e/ou são prolongados só pelo dinheiro, mas nenhum traduz essa idéia tão bem para mim quanto esse. Após Indomada passei a ser atualizada na saga pela Fernanda, que continuou sendo forte e chegou ao final dessa luta. Ela fez um post sobre essa experiência para quem se interessa em saber o que aconteceu ou se vale a pena.

6. Beat on it: um livro que você apostou que seria bom e "pimba!" foi mesmo
À Primeira Vista foi muito um daqueles livros que se compra no susto. Vi o titulo e pensei ser um romance água com açúcar como outro qualquer, porém resolvi dar uma chance ao ver o nome do autor e acabei me interessando pela premissa de ser na verdade uma amizade à primeira vista. Meu maior medo era me decepcionar com o livro em algum momento. Não vou falar muito sobre essa obra, porque a resenha está chegando em breve e eu não quero estragá-la.

7. You are the music in me: um livro com um "felizes para sempre"
É difícil escolher um livro com um “felizes para sempre” sem ser spoiler e pode ser que eu esteja dando uma leve burlada nas regras ao citar Garota Online aqui, já que o livro teve continuação. Mas pra mim o final do primeiro é o final oficial, porque por mais que eu adore a Zoe eu não tenho planos de ler nenhum dos dois outros livros.

8. A night to remember: um livro pequenino, que você leu rápido mas foi inesquecível
Apesar de ter sido uma leitura recente, tenho certeza que O Adulto vai entrar na lista de melhores menores livros que já li. Foi um livro que me fez passar por várias emoções no meio dos transportes públicos do Rio de Janeiro e com certeza pessoas me acharam louca pelas caras que eu fazia, então merece esse lugar.

9. Scream: livro ou personagem que te deu vontade de gritar. Você fica confusa com ele, não sabe se é bom, se é ruim, se queima, se vende...
Li Quase Uma Rockstar quase que imediatamente após O Lado Bom da Vida, então era de se esperar que minhas expectativas estivessem bem altas. O que eu não sabia era que o tombo seria tão forte e desconcertante que mesmo hoje, anos após a leitura, não tenho certeza do que deu errado ou se algo deu errado ou se eu que li errado... Meus sentimentos são sempre meio 50/50 com esse livro. É definitivamente uma leitura que tenho que tentar novamente em alguns anos quando estiver com um tempo para mim mesma.

10. High School Musical: um livro que te marcou positivamente no colégio.
Poucas pessoas – na blogosfera – sabem disso, mas durante o Ensino Médio a senhorita Fernanda passou por uma fase meio sereia e me arrastou com ela. Em determinado momento, ela pediu o livro Sereia como presente de aniversário e, claro, acabou me emprestando. Apesar da trilogia completa ter sido uma montanha russa de emoções - nem sempre positivas - , o primeiro livro foi algo que marcou uma época bem mas calma da minha vida... Por mais que eu não soubesse disso lá atrás.


Post Comment
Postar um comentário