Top Social

RESENHA | MINHA VIDA MORA AO LADO - HUNTLEY FITZPATRICK

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

SINOPSE

Os Garrett são tudo que os Reed não são. Barulhentos, caóticos e afetuosos. São de verdade. E, todos os dias, de seu cantinho no telhado, Samantha sonha ser uma deles, ser da família. Até que, numa noite de verão, Jase Garrett vai até lá e... Quanto mais os adolescentes se aproximam, mais real esse amor genuíno vai se tornando. Contudo, precisam aprender a lidar com as estranhezas e maravilhas do primeiro amor. A família de Jase acolhe Samantha, apesar dela ter que esconder o namorado da própria mãe. Até que algo terrível acontece, o mundo de Samantha desmorona e ela é repentinamente forçada a tomar uma decisão quase impossível, porém definitiva. A qual família recorrer? Ou, quem sabe, Sam já é madura o bastante para assumir suas próprias escolhas? Será que está pronta para abraçar a vida e encarar desafios? Quem você estaria disposto a sacrificar pela coisa certa a se fazer? O que você estaria disposto a sacrificar pela verdade?

RESENHA


É início de verão, um período que equivale a horas na piscina e sorvetes bem gelados para se refrescar após uma manhã na praia tomando banho de sol. Mas não para Samantha Reed. Enquanto sua irmã mais velha, Tracy, está de férias em Martha's Vineyard para fugir da loucura da campanha para reeleição de sua mãe, deputada Grace Reed, Samantha ocupa seus dias trabalhando como garçonete e salva vidas. 

Tudo ocorre como o planejado até a noite em que Jason Garrett aparece em seu telhado, como quem não quer nada e ao mesmo tempo quer tudo. Toda a angústia de ser "abandonada" no verão, uma época onde sua rotina não deveria ser pontuada por intermináveis obrigações, é despejada facilmente enquanto conversa com Jase naquele telhado e, de repente, seus (não tão) misteriosos vizinhos, cuja dinâmica familiar Samantha nunca compreendeu, passam a fazer parte de sua vida.

Mas agora não sou mais aquela observadora [...] Não tem nada a ver com o jeito como as coisas parecem ao longe e tudo a ver com o modo como elas são de verdade. E isso não vai mudar.

Na opinião de Grace Reed os Garrett sempre tiveram muitos filhos barulhentos correndo pelo quintal e deixando brinquedos espalhados na piscina. Com isso, Samantha evita contar a mãe sobre seu relacionamento com Jase, logo, todos os momentos compartilhados pelos dois são secretos, o que não significa que a garota tenha vergonha dele, mas sim que sempre esteve muito acostumada a não falar sobre seus sentimentos e, dessa forma, Jase é apenas seu. 

Tudo soa como um enredo de filme adolescente coming of age, certo? Bom, é um livro de verão e felizmente ele se encaixa nessa categoria. É muito gostoso ler sobre esse romance e ver como o mesmo se desenvolve ao longo das páginas, tornando-se mais sério e intenso. Jase e Sam são um casal que simplesmente parece certo, apesar das diferenças que pontuam a personalidade e a criação familiar de ambos.

Você está andando por um caminho, impressionado com a perfeição dele, com o fato de você se sentir incrível e, algumas esquinas depois, se perde num lugar pior do que qualquer coisa que poderia ter imaginado.

Grande parte da leitura passa até que ocorra um conflito e isso pode incomodar alguns leitores, visto que são muitas páginas até que haja um impasse e o mesmo é resolvido de maneira relativamente rápida. Contudo, Huntley Fitzpatrick sabe o que está fazendo e em nenhum momento a trama perde o ritmo. 

Em suma, "Minha Vida Mora ao Lado" é um livro perfeito para ler durante as férias escolares, quando não há muitas obrigações e é possível se dedicar a leitura sem maiores preocupações. Huntley Fitzpatrick tem um estilo de escrita similar ao de Sarah Dessen, o que significa que a leitura flui sem o menor esforço. Um livro leve, com uma temática crítica e que recomendaria para qualquer pessoa sem pensar duas vezes.


Post Comment
Postar um comentário