Top Social

RESENHA | O ADULTO - GILLIAN FLYNN

quarta-feira, 13 de setembro de 2017
Uma jovem ganha a vida praticando pequenas fraudes. Seu principal talento é a capacidade de dizer às pessoas exatamente o que elas querem ouvir, e sua mais recente ocupação consiste em se passar por vidente, oferecendo o serviço de leitura de aura para donas de casa ricas e tristes.
Certo dia, ela atende Susan Burkes, que se mudou há pouco tempo para a cidade com o marido, o filho pequeno e o enteado adolescente. Experiente observadora do comportamento humano, a falsa sensitiva logo enxerga em Susan uma mulher desesperada por injetar um pouco de emoção em sua vida monótona e planeja tirar vantagem da situação.

É de conhecimento geral que os livros de Gillian Flynn não são famosos por sua leitura leve e descomplicada e, é claro, O Adulto não sairia desse padrão somente por ser um “mini livro”. Muito pelo contrário. Acredito que Gillian aproveitou o fato do número de páginas ser mais limitado para aumentar o suspense e terror que envolvem sua narrativa.

Nossa personagem principal, que não tem nome, trabalha dando prazeres manuais – por falta de expressão melhor - à homens que não se consideram desesperados o suficiente para procurar profissionais do sexo. Geralmente homens casados, que não consideram o ato traição. Entretanto, sua vida muda completamente de rumo quando sua chefe a promove à “vidente” na frente da loja fachada.
- Sempre que conheço alguém, imediatamente tenho uma visão - eu disse, usando a voz sábia e requintada de Viveca. - De quem a pessoa é e do que precisa. Posso ver isso como uma cor, um halo, uma aura ao redor dela.
O Adulto é um livro que tinha tudo para possuir uma narrativa corrida, com twists desnecessários e mal colocados, mas Gillian consegue fazer uso de sua escrita que gostamos tanto e desenvolver seus personagens o necessário para que 60 páginas se tornem o suficiente para fechar o circulo da história e ao mesmo tempo nos deixar desesperados desejando que existisse uma versão maior da obra.

Por ser um exemplar extremamente pequeno, o livro só possui três personagens centrais: nossa experiente golpista principal, Susan – a nova cliente da recém promovida sensitiva - e Miles – enteado problemático e um pouco assustador da cliente.
- Espero que você vá embora e não volte mais. Para o seu próprio bem. – disse ele, sorrindo para nós duas. – É um assunto de família. Não acha, mamãe?
Para os olhos já treinados dos leitores de Gillian Flynn, sabemos que em seus suspenses quase nada é o que parece à primeira vista. Esse livro, porém, nos garante que às vezes nem à segunda vista conseguimos descobrir a verdade. 

Sua escrita, como sempre muito envolvente apesar de um tanto complexa, faz com que o leitor consiga entrar na narrativa facilmente apesar das poucas páginas. Diferente de outros livros da autora, O Adulto possui um quê de sobrenatural em sua essência que é muito bem administrado e não surge sem propósito.

É um livro que se lê em menos de um dia e que não se consegue deixar de lado, perfeito para ser utilizado como cura para o bloqueio literário que muitas vezes nos atinge. O único lado negativo é, como foi mencionado antes, que ao fechar o livro a vontade de continuar não te abandona mesmo sabendo que a história chegou ao seu fim.

Post Comment
Postar um comentário