Top Social

RESENHA | UMA HISTÓRIA DE VERÃO - PAM GONÇALVES

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

SINOPSE

É o último verão de Analu perto de casa antes da faculdade. Entre a dificuldade de se entender com seus pais, que queriam que ela cursasse Direito e não Cinema, e as persistentes comparações com seu irmão gêmeo, André Luiz, o grande exemplo de filho que faz tudo para agradar, a garota está cansada de tanta hipocrisia e da cobrança de todos e só quer aproveitar suas férias com os amigos. O lugar é lindo, o clima está ideal e não faltam lembranças em cada cantinho da praia. Pena que nem todas são boas: a primeira decepção amorosa e grande paixão de Ana Luísa, Murilo, está de volta com o sorriso cafajeste de sempre e novas promessas. De um lado, o futuro em uma nova e incrível cidade, São Paulo; do outro, os amigos, a família e um amor traiçoeiro que ao mesmo tempo machuca e envolve.

RESENHA


Gostaria muito de começar essa resenha dizendo que eu não sei nem por onde começar a falar desse livro. No começo desse ano, eu li "Boa Noite" e levei um tombo com o quanto me apaixonei pela escrita da Pam. Depois li "O Amor Nos Tempos de #Likes" e não tive surpresa alguma ao descobrir que meu conto favorito foi Próximo destino: Amor. ambos os livros tem resenha aqui e é só clicar neles pra ler só uma dica. Obviamente que quando Uma História de Verão foi anunciado eu já estava linda e bela juntando minhas moedas pra comprar.

Chega o dia da Bienal, eu compro meu livro, pego meu autografo, volto pra minha vida normalmente pra terminar o mais rápido possível o livro que estava lendo – minha capacidade de ler dois livros ao mesmo tempo foi embora com o ensino médio rip – e começo "Uma História de Verão".

Como prometido por Pam, a narrativa é bem diferente de "Boa Noite". Não tão focada em assuntos sociais como o primeiro livro, porém ainda sim tocando levemente neles, e com pequenas participações de sábios personagens da república que sentimos tanta falta dando conselhos indispensáveis.
- Ficarão impressionados e querer fazer de tudo para serem incríveis. Mas uma dica que eu sempre dou é: vocês não são obrigados a fazer nada. Vocês tomam as suas próprias decisões.
Com todas as diferenças entre um livro e outro, fica claro que a história de Analu é muito mais próxima de um romance e uma leitura perfeita para ser feita imediatamente após um livro com assuntos mais pesados.

Analu está em uma posição em que muitos adolescentes podem se identificar: prestes a embarcar na faculdade, deixando a casa dos pais, indo estudar em uma cidade desconhecida e deixando seus amigos para traz. Como se não bastassem todas essas mudanças pelas quais está passando, ela dá de cara com um antigo amor, que também é sua primeira decepção amorosa.
- [...] Já me machuquei demais e prometi a mim mesma que não vou mais deixar isso acontecer.
Como sempre, a escrita de Pam flui de um jeito muito fácil e prazeroso. Não é preciso muito esforço para manter a atenção na história, já que os personagens são envolventes e a narrativa te prende, o que torna a leitura rápida e a impede de ser maçante.

Também é possível aproveitar a leitura ao 100% ouvindo a playlist criada pela própria autora no Spotify. As músicas levam a experiência a um outro nível e é sempre bom ter uma trilha que representa o que o autor estava ouvindo quando a história estava se formando.
- Algumas vezes a gente não entende as escolhas das outras pessoas. Mas existem coisas na vida que só cabem a elas decidirem. A partir de agora todas as decisões são pura e simplesmente suas.
Diferente de alguns autores que entram no mercado apenas para fins comerciais, ou seja, com livros que não têm uma narrativa voltada a ficção young adult, Pam escreve pensando no público jovem e no conteúdo que está levando ao mesmo. É preciso que mais livros sejam escritos dessa forma, para que mais autores como ela possam ganhar reconhecimento e entrar na lista de favoritos. 

Para Pam só tenho um pedido pós-leitura: não esqueça esses personagens, nem mesmo os de "Boa Noite" ou de "#Likes". Esperamos um follow up na vida deles, ou ao menos umas participações especiais em outros trabalhos seus. Do resto... Mande mais livros porque o Meraki está pronto pra ser lotado de bons livros nacionais!


Post Comment
Postar um comentário