Top Social

AINDA VALE A PENA ASSISTIR ONCE UPON A TIME?

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

A sétima temporada de Once Upon a Time estreou e mesmo antes de seu primeiro episodio já causava divergências e discussões em todo Fandom. “Será que eles conseguirão seguir com a história tirando tandos personagens?”; “Se a história não tem Emma Swan, não é Once Upon a Time.”; “Essa é a chance deles conseguirem um novo começo com uma história fresca”... As opiniões vinham em várias formas e direções.

Como uma promessa pessoal, assisti os dois primeiros episódios. Disse a mim mesma que seria só o que iria assistir, queria a conclusão da história da Emma e não precisava me envolver em mais nenhum conto de fada para isso. Então foi o que fiz e, como num passe de mágicas, me vi continuando e procurando conforme os episódios eram lançados. Existem vários motivos para continuar assistindo e alguns que talvez te façam querer parar, mas para não me prolongar darei 4 pelos quais ainda vale a pena assistir Once Upon a Time e 1 que deixa as coisas um pouco cansativas.

Motivo N°1: Lana Parilla


Que a Evil Queen era a dona da série, nós já sabíamos há tempos, mas agora que temos a personagem como somente mais uma sob a maldição tudo ganha uma nova perspectiva. Roni – a nova face delegada a Regina – é dona de um bar e tem um visual bem diferente do que estávamos acostumados com Regina Mills, prefeita de Storybrook. É interessante ver a Lana assumir essa nova identidade e notar o quão redimida e boazinha a Rainha realmente está quando não sabe sua verdadeira história e qual sera a sua reação quando descobrir que foi colocada de volta na maldição que ela mesmo criou.

Motivo N°2: O autor finalmente tem a sua história

Durante anos nos perguntamos se realmente a única utilidade de Henry seria achar sua mãe e ser o autor de todas as histórias que não fossem a dele. Agora temos a solução para esse questionamento. Toda questão dessa nova temporada é dar a Henry o direito de encontrar seu próprio final feliz. Durante 6 anos a única preocupação e propósito do personagem era levar o tão desejado “Happy Ending” para todos os moradores de Storybrook e nessa brincadeira o dele ficou meio de lado. Na nova e mudada temporada, Henry precisa lutar pelo seu final feliz da mesma forma como sua mãe teve que lutar pelo dela.

Motivo N°3: Nova roupagem para velhas histórias


Em outras temporadas de Once – e até mesmo no já falecido spin-off Wonderland - nós já havíamos conhecido alguns personagens icônicos dos contos de fadas. A sétima temporada trás de volta alguns deles de uma forma diferente. Temos uma nova versão de Cinderela e sua madrasta e irmãs, Alice e até mesmo uma versão alternativa do Capitão Gancho.

Motivo N°4: Um novo Killian

Pois é, ali em cima vocês não leram errado. A versão do Gancho dessa temporada, não é a mesma que já somos acostumados. Muitos viraram o rosto para a continuação do personagem por não entender como o separariam de Emma logo após seu casamento e por medo de darem a ele um novo par romântico. Quanto a isso, meus queridos, ninguém precisa se preocupar, Captain Swan está bem e saudável e a versão de Killian que vemos nessa temporada nada mais é do que um AU do personagem. Tudo isso é explicado logo no segundo episódio da temporada, então não há motivo para pânico.

Todos esses são motivos muito validos para não desistir dessa série tão mágica, entretanto nem tudo é perfeito e sempre tem o lado negativo das coisas. Chegou a hora de apresentar para ficar com o pé atrás sobre essa temporada de Once Upon a Time.

Motivo N°1: A história se repete


Em muitos casos é divertido ver gerações repetindo algumas coisas de seus antepassados, mas ficar chato ver toda a história da Dark Curse e ninguém se lembra quem são de verdade, a única pessoa que sabe o que está acontecendo é o(a) filho(a) da pessoa que tem o poder de acabar com a maldição. Esse plot e suas variações já foram usados tantas vezes na série que já está enjoativo.


Bônus: um ponto que aparentemente seria negativo, porém não é, é ver a interação dos personagens antigos que sobraram – com toda a sua evolução – sem o peso de ter Emma Swan ao seu lado. É interessante ver nos flashbacks da Floresta Encantada a relação de mãe e filho de Regina e Henry agora que a Rainha não é exatamente Má e sem ter Emma balanceando a dinâmica o tempo todo.

Post Comment
Postar um comentário