Top Social

LIVROS DO ANO /2017

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Esses dias, ainda repletos de mensagens positivas de início de ano, me deparei com a frase "jamais haverá ano novo se você persistir nos erros dos anos velhos" e, ao refletir sobre, percebi que isso facilmente se aplica a nossa jornada literária. Todos os anos mergulhamos em novas histórias e revisitamos alguma por propósitos nostálgicos e, algumas vezes, erramos em nossas escolhas de leitura. 

Ao longo do último ano tive a oportunidade de ler quarenta e sete livros - um número que excede minha média. Conheci novos autores, me arrisquei em romances cujo conteúdo encontrava-se fora da minha zona de conforto, realizei algumas releituras - que me surpreenderam positivamente - e descobri que gostar de young adult não deve ser considerado um guilty pleasure

Com isso em mente, separei cinco títulos dentre os quase cinquenta que li; sem me preocupar que alguém possa torcer o nariz ao ver determinada obra na lista a seguir. Afinal, são os meus livros favoritos do ano e, como vocês sabem, outra frase bem conhecida é "gosto não se discute; cada um tem o seu" logo, não vale a pena ficar se importando com o que outras pessoas vão achar se aquele determinado livro acrescentou algo a sua experiência como leitor.



"THE KISS OF DECEPTION", MARY E. PEARSON

Vamos começar com um dos primeiros livros do ano passado. "The Kiss of Deception" conta a história de Lia, uma princesa que não quer se ver presa a um casamento arranjado com um homem que sequer conhece pessoalmente, e que para se livrar de um destino traçado pelos pais acaba fugindo do palácio. Apesar de se parecer com a proposta de muitos outros romances, ele se destaca por brincar com o julgamento do leitor ao optar por não dizer quais capítulos são narrados pelo príncipe abandonado no altar e pelo assassino mandado atrás da princesa. Como essa obra prima de Mary E. Pearson foi resenhada aqui, segue o link para informações mais detalhadas. 

(SÉRIE) TRONO DE VIDRO, SARAH J. MAAS

Acredito que minha primeira releitura desse ano foi "Trono de Vidro", que dá início a uma série de atualmente oito volumes publicados. Escrito por Sarah J. Maas, ele conta a história de uma assassina que é escolhida para ser a campeã do rei em um torneio, em troca de uma liberdade parcial caso saia como a vencedora. É uma obra repleta de intrigas, jogos políticos, romance, aventura e magia. E a cada volume a escrita de Maas é aprimorada e os personagens tornam-se mais complexos, assim como os segredos que guardam. Graças a narrativa impecável da autora diversos cenários incríveis são construídos e aquele universo passa a ser mais e mais vívido. "Trono de Vidro" é uma série para ser lida em maratona, para que o leitor tenha chance de viver uma experiência completa e acreditar que existem sim muitas obras atuais que refletem, ao menos uma parte, da grandiosidade das consagradas obras do gênero da fantasia. 

"POR LUGARES INCRÍVEIS", JENNIFER NIVEN

Quando iniciei a leitura de "Por Lugares Incríveis" não imaginei o quanto me apegaria aos personagens. Finch e Violet foram maravilhosos e apaixonantes durante toda a leitura, quase como se fossem amigos distantes narrando suas aventuras enquanto estive longe. Dizer que esse livro acabou comigo emocionalmente é pouco, quando paro pensar em como me senti desamparada ao final da leitura. Porém, foi repleto de aprendizados e rendeu um momento de reflexão - sobre mim, sobre as pessoas ao meu redor. Acredito que a resenha, escrita após longas tentativas e muitas pausas para respirar fundo, explique melhor. 

"EM ÁGUAS SOMBRIAS", PAULA HAWKINS

Sabe quando um livro faz muito sucesso e, em seguida, ganha uma adaptação? De repente todos estão falando sobre aquela autora, sobre aqueles personagens e sobre aquela reviravolta inesperada. Então você resolve ler. E você odeia. Vivi uma relação conturbada com "A Garota no Trem", de Paula Hawkins, o que me deixou completamente desacreditada, afinal, havia uma certa obrigação para gostar e admirar o trabalho da autora. Felizmente, após muita insistência, dei uma chance a "Em Águas Sombrias" e descobri um livro completo - suspense, romance, mentiras, segredos e afins -, com a fórmula perfeita para um thriller de sucesso. Uma pena que a história das irmãs Nel e Jules Abott não tenha o reconhecimento devido, mas você pode saber um pouco mais através da resenha.

(SÉRIE) ACADEMIA DE VAMPIROS, RICHELLE MEAD

Geralmente, em postagens como essa, costumo citar cinco livros, porém, como já falei de uma série (Trono de Vidro) acima, achei que não seria um problema falar de mais uma. Nesse caso, "Academia de Vampiros". Isso mesmo, caro leitor. Estou adicionando a minha lista uma série sobrenatural com foco no público adolescente. Por quê? Porque Richelle Mead me fez perceber que não é preciso ignorar os romances que foram lidos anos atrás por acreditar que são "sem conteúdo" ou qualquer coisa do tipo. Eu precisava desses livros e desses personagens naquele mês de outubro e precisava, pela primeira vez no ano, me sentir tão ridiculamente presa aos acontecimentos às 4h da manhã. Não, não é uma série maravilhosa e que vai mudar a sua vida ou sua perspectiva como leitor. É apenas uma história sobre duas adolescentes com dons sobrenaturais sobrevivendo o ensino médio. E sabe de uma coisa? Isso é suficiente. 

Post Comment
Postar um comentário