Top Social

REVIEW | PANTERA NEGRA

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

SINOPSE

Após a morte do rei T'Chaka (John Kani), o príncipe T'Challa (Chadwick Boseman) retorna a Wakanda para a cerimônia de coroação. Nela são reunidas as cinco tribos que compõem o reino, sendo que uma delas, os Jabari, não apoia o atual governo. T'Challa logo recebe o apoio de Okoye (Danai Gurira), a chefe da guarda de Wakanda, da irmã Shuri (Laetitia Wright), que coordena a área tecnológica do reino, e também de Nakia (Lupita Nyong'o), a grande paixão do atual Pantera Negra, que não quer se tornar rainha. Juntos, eles estão à procura de Ulysses Klaue (Andy Serkis), que roubou de Wakanda um punhado de vibranium, alguns anos atrás.

REVIEW

O filme, baseado no personagem criado por Stan Lee e Jack Kirby, aparenta acontecer não muito tempo após os eventos de Guerra Civil, já que T’Challa ainda está prestes a ser oficialmente nomeado rei de Wakanda.

Com uma bela animação, somos apresentados brevemente a história de Wakanda e suas tribos e também ao surgimento e propósito do primeiro Pantera Negra. O visual dessa cena define o tom do resto do filme, que possui uma graça em sua fotografia e uma classe em seus efeitos especiais que apenas uma companhia como a Disney seria capaz de balancear.

Não é surpresa pra ninguém, se tratando de um elenco quase completamente Afro-descendentes, o filme teria um fundo social. Todo o seu enredo é baseado no fato do povo de Wakanda observar as dificuldades que as minorias passam no mundo, as guerras que elas tem que lutar, sem usar o poder e tecnologia que tem para ajudar.

Aproveitando que citei o elenco, vou falar um pouquinho dele e dos personagens. Já tínhamos visto Chadwick Boseman como T’Challa e sabíamos de todo seu potencial com o personagem. Não é surpresa que ele tenha alcançado e talvez até ultrapassado tudo o que se esperava. Michael B. Jordan (Erik Killmonger) interpreta um vilão extremamente humanizado, em certos pontos é possível até mesmo se identificar com suas crenças. Esse ponto é tanto um mérito do roteiro, quanto da atuação de Jordan.

Toda vez que assisto um filme da Marvel, independente de ser meu herói favorito ou se por algum motivo o roteiro me decepcionar, algo que sempre posso contar são as cenas de luta. Elas sempre acabam me surpreendendo e sendo extremamente animadoras. Cada filme possui uma batalha mais bem coreografada que a outra. Consequentemente, Pantera Negra possui várias das cenas de luta mais bonitas e satisfatórias que já vi.

O filme inteiro possui uma das fotografias mais bonitas que já vi, não somente em filmes de super heróis, mas em filmes hollywoodianos em geral. Tanto as cenas externas quanto as internas possuem cenários e iluminação deslumbrantes, acompanhado de uma trilha sonora perfeita para a história. 

O filme também possui possíveis referências ao próximo filme da Marvel. Comentários sobre alguns outros personagens criam certas expectativas sobre as capacidades físicas e mentais de tais personagens. Sabemos que nem todos saíram intactos de Guerra Civil e em Pantera Negra descobrimos que Wakanda tem tecnologia o suficiente para curar qualquer – se não todo – sofrimento.

Vale a pena lembrar que Pantera Negra tem duas cenas pós credito, então não tenham presa de sair do cinema. Segurem seus assentos, fiquei atentos a todos os easter eggs e só saiam quando a tela estiver completamente preta.



Post Comment
Postar um comentário