Top Social

MINHA ALTERNATIVA PARA O MUNDO DA MÚSICA

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Conforme vocês podem perceber ao longo desses anos, eu tenho desconfiança e preguiça de música nova, em especial quando há muito hype em cima. Geralmente é fria ou pelo menos desinteressante, mas se você fala que não gosta, já se torna automaticamente uma pessoa horrível. Até por isso é mais fácil continuar o que sempre faço, descobrindo coisas novas ao meu ritmo e eventualmente garimpando uma novidade ou outra, tal qual foi com o After Laughter, do Paramore, o qual eu me interessei e comprei o CD antes de Elton John recomendar positivamente.

Mas se eu passei batido dessas novidades que servem pra um pessoal encher a boca pra falar que todo mundo que não gosta de MC Loma e Jojo Toddynho é preconceituoso, racista, odeia pobres, minorias e a expansão da realidade da periferia, sem falar na MPB sendo elitista (mas aí não está falando mentira), Jorge Vercillo indignado na internet, Lulu Santos soltando os cachorros contra música efetivamente popular, todo essa confusão que só acompanho de longe, a pergunta fica, o que é que eu ando ouvindo de novo que me faz esquecer desse caos e é moderno? Trago hoje três opções que venho escutando por um tempo considerável e merecem espaço de destaque nesse valoroso site.

Neil Cicierega - Transformando memes em arte

Quando comecei a frequentar fóruns, quase 15 anos atrás, eu comecei a ficar ciente dos memes clássicos da internet mundial, no tempo em que termos como meme ou viral não existiam. Um dos que me chamou a atenção pelo surrealismo e por piadas que só vim a entender anos mais tarde foi um flash de uma música japonesa chamada Yatta! nomeado Irrational Exuberance. Não foge muito do que a Companhia do Salame fez com a música do Daileon na mesma época.

Dali eu guardei um nome que colaborou, muito por ter achado exótico. Calhou que ele se manteve ativo pela internet com vários projetos, alguns deles se tornaram virais ao longo dos anos, como o Brodyquest, que basicamente consiste em Adrian Brody, vencedor do Oscar por O Pianista em 2003, acordando e andando por aí com uma música o acompanhando. Um grande exemplo de animação dos tempos em que se era financeiramente viável criar algo do estilo para o Youtube. Outro exemplo na parte cômica foi o guia sobre O Senhor dos Anéis.

Mas seu grande feito está na música. Ao longo dos anos esteve envolvido com seu nome artístico Lemon Demon, mas por volta de 2013 houve a descoberta que mudou tudo. Certo dia, Neil esbarra em um site que tem todos os arquivos das músicas do Rock Band. O Rock Band, por ser mais completo e permitir que o jogador controle cada instrumento, demanda que os artistas mandem isoladas as partes originais das músicas. Um prato cheio para quem mistura músicas de forma que combinem e façam algo novo, o popular mash-up, sempre existiu.

Assim, anos antes de Shrek e sua música tema, All Star, do Smash Mouth retomarem a evidência em forma de meme, Cicierega começou a faze-lo. Criou assim seus dois primeiros álbuns assinando com seu nome. Mouth Sounds em abril de 2014 e Mouth Silence em julho do mesmo ano. Os álbuns consistem em misturar músicas de sucesso nos anos 80 e 90 com All Star, por vezes mais discretamente, outras de forma explícita e até herege para alguns, como misturando Imagine com a música em questão. O propósito de ofender determinados fãs é real, além de fazer pessoas, em especial o criador rirem.

Mouth Sounds foca em referências a essa canção, mas também à nostalgia de uma forma geral, por vezes pode ser levemente restrita a um público mais americano, mas algumas coisas são eternas, como o mistura de Michael Jackson com Nirvana. Mouth Silence tem como conceito um álbum de mashup onde a música tá referenciada não existe, sendo referenciada apenas em formas difíceis de se identificar, como em código morse ou numérico. E de qualquer forma ou de outra, há muito o que notar para prestar atenção nisso na primeira vez que se escuta. Onde mais se encontraria um mashup entre Elton John e System of a Down? Ou Wonderwall com o tema de Três é Demais(que também é altamente referenciado no primeiro álbum)? A heresia bate forte aqui e é a melhor coisa possível.

Três anos depois, ele retorna com Mouth Moods, junto retornam os samples do Smash Mouth, abrindo para outras músicas da banda. O que superaria a heresia até agora já vista? Que tal A Thousand Miles, mas com o vocal de Back in Black, do AC/DC? Ou a versão mais feliz de In The End, do Linkin Park? Ou Bustin, que viralizou antes do lançamento do álbum e até eu cheguei a ouvir no Soundcloud e baixar antes de saber de quem era?

São trabalhos maravilhosos, podem ser o começo de algo brilhante, podem ser escutados no Youtube ou baixados no site de Neil. Ainda não escutei seu material do Lemon Demon a fundo, mas recomendo a boa Reaganomics.

The Reflex - O Director’s Cut de clássicos

Certo dia eu andava pelo Twitter e @ricapancita fala algo sobre uma versão de In The Stone que o Emílio Surita toca eventualmente no Pânico e como um dia se o encontrar pessoalmente o agradecerá por ter o apresentado a isso. In The Stone é uma daquelas músicas que vocês provavelmente já ouviram a introdução, mas não fazem ideia que música é.

A partir do link que ele postou, descobri um mundo novo. Há esse estúdio chamado The Reflex que pega músicas clássicas do pop e rock, tem acesso às faixas originais e faz uma revisão, uma versão ampliada de músicas que sempre foram boas. Mais ou menos como eram os remixes do tempo que Donna Summer e Giorgio Mororder era a maior dupla musical do mundo, em especial nos remixes de 12 polegadas, algo bem relatado por Zeca Camargo, sobre como a abertura era bem valorizada antes de começar a música pra valer.

Versões estendidas de músicas eternas. Claro, além dos hits óbvios há músicas um pouco mais obscuras de grandes artistas ou grandes artistas que não são lá muito conhecidos a primeira vista. O ponto é que ouvir às músicas mais garantidas é garantia de sucesso e te estimula a ouvir o restante. A versão de Celebration, que foi lançada em dezembro é um bom exemplo de como funciona, mas a grande especialidade da casa é Michael Jackson, uma versão de Thriller que tocou em Stranger Things foi criação deles. As versões para ABC e Rock With You são antológicas é é possível imaginar como o estúdio faz sucesso quando toca em festas.

Explorar as músicas é altamente recomendável. O canal de Youtube está disponível acima, mas sua base de operações é no Bandcamp, onde se pode ouvir às músicas via stream ou comprá-las. Também há álbuns gratuitos para experimentar.

SiivaGunner - Os videogames também fazem parte da revolução

Eu só não falo de videogame ou trilhas sonoras do gênero porque o público não é necessariamente esse e o site não é meu. Estou abrindo uma exceção hoje, pois há contexto e é uma aposta que pode dar certo e eu vou pegar esse link e gritar pra ninguém ouvir “VOCÊS VIRAM PRIMEIRO AQUI!”.

Pois bem, em um passado distante, onde lan houses eram relevantes e eu era menor de idade, ia em uma lan que hoje é um restaurante japonês e por horas ouvia músicas no Youtube num canal chamado SilvaGunner. Houveram algumas confusões ao longo dos anos, as quais só tomei conhecimento quando já estava familiarizado com o atual canal, com o nome levemente modificado, quando esbarrei num vídeo com a linha do tempo.

Acontece que consistentemente material vem sendo lançado durante essa década, algo chamado de high quality rips, que são músicas feitas com a fonte sonora de outras. Cada jogo tem notas e sons específicos, que tal qual notas podem criar músicas novas ou versões diferentes de músicas conhecidas, sejam elas de jogos ou não. Mais ou menos como o Neil Cicierega faz, mas um pouco mais específico.

É algo que sempre volta a alguns memes que ajudou a disseminar como o de 7 GRAND DAD, o jogo pirata que mistura Super Mario com Flintstones por algum motivo. Talvez seja a música mais recorrente. Mas há pérolas que não podem ser ignoradas, onde mais se encontraria uma versão de Sir Duke, de Stevie Wonder com o arranjo de Super Mario 64? Ou de My Boo, uma canção que voltou a estar em evidência após 20 graças à internet?

Por vezes a realidade pode ser instantânea, mas pode ter expectativa, que quando é cumprida, vale a pena. è possível ter 20 canções em uma de 6 minutos. A melhor homenagem pra morte de David Bowie dois anos atrás foi feita com a fonte de Super Mario World. Eu poderia passar páginas falando, mas me falta espaço. O pessoal desse canal é até mesmo temático e faz rips especiais no 7 de setembro em homenagem ao Brasil.

Há esse canal de inúmeros vídeos e também estão disponíveis no Bandcamp.


Post Comment
Postar um comentário